O Poeta

O poeta não tem descanso, pois tudo lhe inspira poesia
Sua mente não cansa, seu olhar não para

É o moço que passa com o cachorro na rua
É a senhora que tenta atravessá-la
É o bêbado cambaleando na madrugada
É a bela paisagem de uma noite com lua

O poeta também se inspira com a tristeza
Nessas horas o papel é seu confidente
Nele , pode desabafar completamente
Não há censura e até seu choro a folha segura, nela absorvido, vai através do tempo.

O poeta sofre, sorri
O poeta morre, renasce
O poeta sonha, frustra-se
O poeta acorda, realidade

Mesmo assim o poeta escolhe a vida
Mesmo que ela não seja tão azul
Mesmo que venham lágrimas de alegria ou de dor

O poeta é só amor, mesmo quando o amor se desfaz
O poeta recria no papel e tudo se refaz
E se a tinta borra o papel, a apaga o que ele escreveu
E a vida, muda o roteiro, pelas mãos de Deus
O poeta agradece ao Poeta dos poetas Agradece pelo dom da vida
Agradece por saber escrever, o que alma humana sente
Aquilo que os olhos podem ver , que o coração vive, que a memória guarda e que o papel ajuda a transmitir.

Poesia Publicada no Livro de Ouro da Poesia Brasileira
http://www.camarabrasileira.com/apol95-068.htm
Daniele Leite

Anúncios

About Daniele Leite

Cristã protestante. Casada com Cris Gunther, o melhor marido do mundo e presentão de Deus. Estudante de Administração -UFC.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: